Embora o turismo esteja descongelando e voltado a funcionar aos poucos após o começo da pandemia de Covid-10, os valores das passagens começaram a subir de forma significativa em outubro.

A tendência para os últimos meses de 2020 são passagens em alta. Essa previsão foi feita pelo IGP-M, o Índice Geral de Preços-Mercado, que é administrado pela Fundação Getúlio Vargas e pelo IPCA – IBGE. E as altas não são pouca coisa, podendo chegar a 23%.

Prejuízos descontados

Você deve estar se perguntando porque a alta nos preços das passagens, sendo que o turismo ainda continua um tanto quanto lento. Isso acontece pelos prejuízos que foram vivenciados pelas companhias de viagem no pico da pandemia, que causaram uma drástica diminuição nos voos e altas nos valores de combustíveis, por exemplo. Agora, para reajustar os ganhos das companhias, os preços sobem.

Alta do dólar

Além desses fatores, o nosso real ficou um tanto quanto desvalorizado perante o dólar, que aumentou bastante. E isso não influencia apenas na sua viagem para o exterior, mas também em processos operacionais. Com todos esses fatores juntos, surgiu uma grande oferta de passagens e pouca demanda. Agora, com a diminuição de casos graves de Covid-19, muitas pessoas estão buscando viajar à trabalho ou por lazer.

Aumento da procura por passagens aéreas

Assim também, muitos passageiros que já tinham viagens programadas para os meses de pandemia precisaram remarcar, e agora estão utilizando suas passagens. Com o aumento de procura e a necessidade de cobrir o déficit que houve no mercado no pico da doença, os preços sobrem.

Diferença da pandemia entre os estados do Brasil e o turismo

Pesquisas recentes do IBGE mostraram que o turismo está começando a se recuperar, como dissemos no começo, ainda lentamente. Alguns estados ainda seguem em tendência de alta na doença, em contraste, outros estão bem mais liberados e esses são maioria. Por isso, o desejo e necessidade reprimida de viajar durante o lockdown está sendo descontado agora, ainda com todos os cuidados necessários.

Pernambuco, por exemplo, registrou um crescimento de 12,7% de alta no turismo. O Ceará foi campeão, com 85,4 %, logo após ele a Bahia, com cerca de 48% de crescimento turístico.

Dicas para os viajantes

  • Pesquise muito sobre os destinos desejados e os e valores: Com o mercado ainda um tanto quanto desequilibrado, o cliente vai encontrar preços totalmente distintos de uma empresa para outra, dentro do mesmo setor. Por isso, vale a pesquisa e o estudo antes de comprar a passagem.
  • Programe-se com um pouco antecedência: Se não houver um bom planejamento, é muito provável que o cliente paga caro e ainda não tenha o serviço do jeito que desejou. Como não sabemos como as coisa ficarão, não é recomendado comprar passagens para o meio de 2021, por exemplo, porém, comprar com antecedência é o ideal.
  • Observe o padrão das viagens em 2020: Se você fez uma viagem, se hospedou em um hotel no ano passado, por exemplo, se lembra que agora o cenário é diferente e alguns serviços prestados podem não estar funcionando. Pesquise!
  • Dê prioridade para o turismo local: Esse é um momento de ajudar o nosso próprio povo, por isso, aposte no turismo local, em locais dentro do seu país, que podem te oferecer todos os serviços necessários no momento e que merecem se recuperar de todos os prejuízos.

0 comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: