Miami é a perfeita mistura de uma grande metrópole com belas praias e clima tropical. Suas diversas facetas e possibilidades atraem turistas do mundo todo, principalmente os brasileiros, que encontram beleza natural, diversidade cultural, arte, diversão e, claro, outlets, em um só lugar! Preparamos as principais dicas para que você possa fazer dessa experiência, a melhor possível.

  1. Entenda Miami

Antes de mais nada é importante entender como é a estrutura da cidade, só assim conseguirá escolher a melhor região para se hospedar e a melhor maneira de adequar o seu roteiro.

Miami Dade é um condado que possui diferentes cidades, entre elas: Miami Beach, que é uma ilha banhada pelo Oceano Atlântico, onde ficam as praias e as famosas Ocean Drive, Licoln Road e Art Deco District, e Miami, que fica no continente, onde está o aeroporto, os bairros de Downtown, Wynwood, Coconut Groove, entre outros. O acesso entre as duas cidades é fácil, porque são ligadas por uma série de pontes.

  1. Quando ir a Miami

As estações do ano nos Estados Unidos seguem a sequência contrária às do Brasil, entretanto, Miami tem um clima tropical, o que facilita ainda mais o turismo, pois é o destino que se encaixa facilmente em diferentes épocas.

Dezembro a fevereiro: não conte em pegar aquele solzão e calor típico da Flórida, mas mesmo sendo inverno, a temperatura se mantém em torno de 20ºC, podendo haver algumas rápidas frentes frias.

Junho a setembro: são os meses de verão, onde os dias são muito quentes e úmidos, a temperatura costuma ficar sempre acima dos 30ºC, entretanto, também é o período de fortes chuvas e possibilidade de furacões.

Obs.: Junho e julho são os meses de férias escolares nos EUA, o que faz com que a cidade fique muito cheia e os preços mais altos.

Todos os outros meses não descritos acima, que representam a primavera e o outono, também são ótimas possibilidades, pois o clima fica no “meio termo”, mais ameno e a cidade um pouco mais vazia e tranquila.

  1. Como chegar a Miami

Felizmente Miami é um destino fácil de chegar já que existem voos direto do Brasil e milhares de ofertas. O Aeroporto Internacional de Miami está apenas a 12 km de Downtown Miami e a 17 km de South Beach. Outra opção seria pegar um voo para o aeroporto de Fort Lauderdale (50 km de Miami) ou para Orlando (380 km de Miami), destinos que no caso já valeriam a pena incluir no roteiro da viagem.

  1. A escolha do bairro

Miami e Miami Beach são cidades com muitas alternativas de hospedagem pela grande diversidade de bairros, mas a escolha deve depender – além dos preços, claro – do seu perfil como viajante e dos seus interesses turísticos.

Se a ideia for relaxar à beira do mar, curtir um clima mais praiano ou até mesmo as intensas badalações, prefira ficar em Miami Beach, seja South Beach, Mid-Beach ou North Beach. Caso prefira estar mais próximo do centro empresarial, cultural e comercial, Miami também reserva ótimas opções de hotéis.

  1. As opções de transporte em Miami

Se o seu roteiro inclui conhecer diferentes lugares e bairros, a melhor opção de locomoção entre as cidades é alugar um carro, tanto pelas distâncias, como pelo conforto e liberdade de ir aonde quiser a qualquer hora. Além do mais, as vias de Miami são de fácil locomoção e muito bem sinalizadas.

Obs.: Para dirigir pela Flórida não é necessário ter a PID (Permissão Internacional para Dirigir), mas é indispensável ter a CNH e, dependendo da locadora e do carro escolhido, é necessário ter idade mínima de 25 anos.

Para quem deseja economia, também há outras opções: ônibus, metrorail (trem de superfície), metromover (transporte elétrico sobre trilhos) e trolley (um tipo de ônibus). Nem sempre apenas um único meio de transporte é suficiente para chegar a um determinado lugar, mas você pode combinar o uso de ônibus ou metrô, por exemplo, com Uber ou táxi.

Obs: Existem linhas de ônibus que vão de Downtown Miami até South Beach, o que facilita o trajeto entre as duas cidades.

  1. Não foque somente nas compras

Miami realmente surpreende na quantidade de centros comercias, shoppings e outlets espalhados por todos os cantos, e o seu título de “paraíso das compras” não é à toa. É claro que todos que vão até lá querem conhecer e aproveitar um pouco desse lado consumista da cidade, mas a dica é não focar apenas isso, porque o destino vai muito além. Aproveite para conhecer suas praias, suas diversas opções gastronômicas, museus, galerias de arte, espetáculos, festas, assim sua viagem poderá ser completa.

Dicas rápidas

Documentos necessários: passaporte e visto americano (se atente para a validade).

Eletricidade: 110 volts.

Tomadas: dois pinos chatos e um redondo.

Vacina: não há exigência de nenhuma vacina para entrar no país.

Fuso horário: GMT-5, varia de 1h a 3h em relação ao horário do Brasil, depende da época.