featured

Que tal visitar Bariloche na primavera e poder admirar a cidade em todo seu esplendor, com muitas flores, montanhas verdes e um céu azul de tirar o fôlego? Nessa época não costuma fazer calor já que é região patagônica, mas não é tão frio quanto no inverno, e ao contrário do inverno, onde tudo fica cinza e branco, as cores parecem ganhar ainda mais vida. Encantador! Além disso, os dias são bem mais longos, o que permite aproveitar a cidade até mais tarde.

 Com um roteiro de três dias por Bariloche já dá para aproveitar muito a região, que oferece também lindos passeios pelos seus arredores. Quanto às opções de hospedagem, as mais bacanas geralmente ficam na Av.Bustillo, em frente ao grande cartão postal de Bariloche, o Lago Nahuel Huapi.

E o bom é que não ficam muito afastados do Centro Cívico, que é o coração de Bariloche, onde está todo o comércio, como por exemplo, a Calle Mitre. Ali fica a irresistível Rapa Nui Chocolates e diversos restaurantes, farmácias e casas de câmbio.

Dica: para chocolates um pouco mais em conta, a enorme Chocolates del Turista também é uma ótima opção já que costuma dar 10% de desconto em todos os itens. E ainda, não deixem de visitar a bela Catedral Nuestra Señora del Nahuel Huapi, localizada na rua V.A. O’ Connor.

Vamos ao roteiro! No primeiro dia de passeio, é uma boa ir ao imperdível Cerro Otto. O quiosque onde se compra o ticket para o teleférico fica na Calle Mitre. Chegando na base da montanha, é feito o embarque no teleférico, durante a subida bastante alta podemos  apreciar a uma vista incrível.  São 1405 metros de subida, o vento pode fazer o teleférico parar no meio do caminho, mas depois começa a subir novamente.  A paisagem vale muito a pena.

No mesmo dia, vá o Cerro Campanário. Essa atração pode ser feita dentro do Circuito Chico, que passa nos principais pontos de Bariloche durante uma manhã ou uma tarde. Após o almoço então, pegue a “aerosilla” (teleférico aberto), bem mais tranquila de subir, e a vista é ainda mais espetacular. Lá do alto a gente vê as montanhas com picos cobertos de neve envolvendo os diversos lagos. Para cada lado que se olha, uma paisagem mais estonteante que a outra.

Aproveite o café local para tomar um chocoñac, mistura de chocolate quente com uma dose ideal de conhaque para dar uma esquentadinha. De volta ao centro, há a opção de visitar o Cerro Viejo, no km 1 da Av. Bustillo. De lá, pode-se descer num tobogã de madeira num ponto próximo do centro da cidade. Não conferi esse porque considero essas outras duas montanhas as mais bonitas de Bariloche. Programando bem dá para curtir um tour à Ilha Victoria na parte da tarde, partindo de Bariloche.

 No segundo dia, a sugestão é fazer o Tour dos 7 Lagos. Imperdível! São sete lagos de tirar o fôlego de tanta beleza, um mais bonito e plácido que o outro: Lago Espejo, o Correntoso, Falkner, Machónico… Reserve este passeio com sua agência com no mínimo 2 dias de antecedência, o ônibus turístico busca no hotel na hora marcada e dá toda assistência durante o passeio. O tour para em todos os pontos principais para podermos admirar as lindas paisagens e tirar muitas fotos.

Seguindo mais 100 km chega-se apaixonante San Martin de los Andes. Um jardim sem fim! Casinhas de madeira graciosas, rosas gigantescas por todos os lados, muitas flores mesmo. Restaurantes e praças tão arborizadas que dão a sensação de estar num bosque.

bariloche

Também é uma boa opção pernoitar na cidade para poder passear com calma pelas deliciosas ruas da cidade, desfrutar os restaurantes e curtir a praia formada pelo Lago Lacar, onde é possível praticar caiaque e outros esportes.

No terceiro dia de roteiro aproveite para fazer o passeio de travessia dos Lagos Andinos, que leva até o Chile. Durante toda o trajeto a paisagem é uma perfeição, e o tempo todo as gaivotas acompanham o barco. A visão do vulcão Tronador sempre coberto de neve, é o pano de fundo. Dura cerca de 4 horas, e para quem vai ficar no Chile, o resto do dia é dedicado a passar pelos trâmites da fronteira entre Argentina e Chile (necessário apresentar passaporte e não é permitido entrar com nenhum tipo de alimento no Chile), e depois continuar a travessia até chegar a Puerto Varas. Mas há a opção de retornar para a Argentina no mesmo dia.

Bariloche oferece ainda muitas outras atrações, como Puerto Blest, Puerto Pañuelos onde está o famoso hotel de luxo Llao Llao, e ainda passeios de cavalgadas.  Como mencionado, em novembro e dezembro os dias são mais longos, então o visitante pode aproveitar a cidade até tarde. Dá para encaixar mais de um passeio num mesmo dia e ainda chegar no Centro Cívico no início da noite e curtir um dos muitos restaurantes com fondue de queijo, de chocolate e um bom vinho argentino…!